Aos Evangélicos

Amados,

há algumas semanas me permiti manifestar minha opinião quanto a um artigo de jornal onde o autor reclamava do excesso de igrejas construídas em Palmas/TO, propondo que fossem edificadas mais bilbiotecas, ou seja, que houvesse maior preocupação com a formação cultural do povo palmense.

Houve quem não gostasse por eu concordar com o escrito, mas retorno ao tema em razão de um fato ocorrido hoje cedo, quando estava num laboratório para fazer alguns exames.

Aguardando sua vez, ao meu lado um pastor evangélico. Aproxima-se dele o diretor do laboratório e pergunta se está melhor e já obteve o resultado do exame. E ouço o seguinte absurdo:

“Você sabe, para nós, evangélicos, é constrangedor fazer tal exame e ainda não o fiz.

Resposta do diretor:

“Mas é necessário, se o médico recomendou, precisa ser feito”.

“Mas para nós, evangélicos…”

E os evangélicos seguem erigindo igrejas, em vez de construir homens. Hoje, qualquer um faz dois anos de seminário e “vira” pastor, e sai por aí fundando igreja e pregando verdadeiras aberrações que em nada são compatíveis com a realidade bíblica, cujos versículos e capítulos eles tão bem sabem identificar, sem entender o que estão pregando, já que sua leitura do texto sagrado está baseada em sua ignorância pessoal, na falta de cultura, no despreparo.

Sim, o exame que constrange, é o de próstata, segundo aquele “servo de Deus”.

E eu sigo achando que o que constrange é a ignorância, que “deita e rola” no meio evangélico.

Um exame de próstata pode ser desagradável; há três meses fiz uma eletroneuromiografia que durou duas horas e que classifico de tortura; uma endoscopia é desagradável. Mas nada é constrangedor. Exames médicos são exames médicos. Não consigo visualizar que um homem procure um especialista para viver momentos de “prazer carnal” dentro de um consultório; quem faz isso, é um doente mental. Quem pensa assim… E o desagradável o é para crentes, espíritas, católicos, budistas, muçulmanos; a pesquisa médica sempre é desconfortável desagradável, desprazerosa, – em algumas vezes, assustadora.

Mas erigimos templos. E não construísmos homens. Porque alguém que seja capaz de por a vida em risco, o bem maior que Deus nos deu, não é um pastor; desculpem lá, mas é uma anta!

Desde que fui batizada, aumentou meu contato com os evangélicos e procurei também conhecer melhor essa grande fraternidade, com tantas diferentes denominações. E sempre me surpreendo com a ausência de cultura, de visão, de objetividade e clareza que encontro. Sempre me surpreende o fanatismo, o “tomar conta da vida alheia” (porque aqueles adoram ídolos, porque só nós estamos salvos….), sempre me assusta a falta de lucidez do povo de Deus; temos que cuidar da nossa vida, é dela que prestamos conta no julgamento – da vida alheia, cuida o alheio e presta sua conta a Deus.

Quando comecei a ler a Bíblia, maravilhei-me. Porque está tudo ali, não há tema que não seja abrangido de forma clara e firme. Da saúde ao financeiro, da afetividade à sexualidade. Está tudo ali. O Novo Testamento, então, é uma festa, uma alegria para a mente e o coração; porque nos traz o ensinamento de Jesus, lúcido, simples, embasado em amor e misericórdia. Jamais me arrependi – ou o farei, de ter ido em busca do meu batismo. E digo a vocês que tem sido grande e sofrido o vale que atravesso desde que tomei tal decisão; mas por pior que seja o momento, eu apenas sorrio e digo a Deus que sei o quanto Ele me ama. E Ele me ama muito! Mas se não me arrependo, sinto tristeza pela leitura medíocre que é feita da Palavra pela maioria dos que me são irmãos em fé.

Não basta construir templos; temos que edificar homens; não basta recitar como um papagaio capítulos e versículos; há que compreendê-los. Não basta aceitar o que se ouve numa pregação; há que se ouvir a voz do Espírito e buscar o que é correto; só a verdade liberta. Porque ser protestante/evangélico não pode ser um modismo; tem que ser uma prática de vida, em todos os sentidos, todos os dias.

Principalmente no Tocantins, estado tão politicamente podre e corrupto, onde o povo leva uma vida de gado, precisamos de cristãos preparados, cultos, sensíveis ao sofrimento alheio, incorruptíveis, para que possamos mudar a realidade de miséria e servidão que nos cerca. Precisamos de cristãos que se levantem contra a injustiça e o desamor – e se posicionem contra o destrato da causa humana. Fica muito fácil, como tenho ouvido, dizer que Deus está nos controle. Mas se ele não precisasse da nossa colaboração, não estaríamos aqui. Como já disse uma vez, ninguém veio ao mundo para desfilar sua beleza pelas calçadas da vida; estamos aqui a trabalho e temos que assumir nossas responsabilidades.

Então,também nacionalmente, precisamos nos posicionar, de forma clara e inequívoca, a favor da vida, contra aqueles que pretendem a liberalização do aborto; precisamos protestar contra a bancada evangélica corrupta e exigir a cassação dos “irmãos” que usam seus mandatos em benefício próprio (ou já esquecemos dos sanguessugas, com metade da bancada evangélica da câmara?), precisamos falar de exames de próstata ou de temas que envolvam a sexualidade sem falsos pudores, sem preconceitos, sem obscurantismo. Precisamos agir e não esperar que a ação caia do céu; ou alguém pode imaginar o Senhor Jesus sentado no meio fio, esperando que os vendilhões do templo fossem expulsos por algum pé de vento?

Há dois anos, quando estive em São Paulo, me surpreendi com a atitude pop star de alguns pastores. Engomadinhos, sorridentes, subindo ao púlpito numa corridinha lépida (bem ao estilo americano), fazem uma pregação rápida, não antes de algum outro não tão graduado ter preparado o público para o “gostosão” que vai honrar a todos com sua ilustre presença. Um show, um show de vaidades, mas jamais um culto ao Deus Todo Poderoso.

Hoje, ouvindo aquele pastor, uma vez mais me horrorizei. Que alienação é essa que vejo tão típica dos evangélicos? Ou andamos cheirando cola ou injetando cocaína, abrindo mão do nosso raciocínio e do nosso contato com o divino? Porque se oramos, se clamamos pela orientação, ela vem. Deus jamais nos abandona, jamais permite que andemos ao léu, sem eira nem beira, seguindo o delírio da massa que n’Ele não crê. DEUS É FIEL! E tão generoso, que disponibilizou para nós o conhecimento médico, político, cultural. E fazemos o que com isso? Levantamos paredes, para que possamos nos mostrar bonitinhos aos domingos, perfeitos cristãos, com suas Bíblias debaixo do braço, dedicados servos do Senhor. E no demais?

O presente da vida brasileira está amargo, muito amargo. É nossa obrigação moral zelar pelo futuro, não aquele distante, mas pelo futuro próximo, para que nossa descendência viva em equilíbrio, paz e justiça. É isso o que Deus quer para nós.

Justo, misericordioso e amoroso como é, o Senhor nos quer libertos, felizes, saudáveis, prósperos.

Mas construímos prédios…

E eu me pergunto o que aquele pastor lá do laboratório pregará quando sobe ao púlpito, entre as quatro paredes que terá construido; pobre igreja! Por quais constrangimentos passarão aqueles fiéis?

O povo evangélico precisa acordar. E tomar consciência do seu verdadeiro papel no mundo.

Boa noite a todos.

Paz em Deus.

Patricia Neme

Anúncios

Sobre ygorvieiraes

Balzaquiano, Capixaba (amante do Rio como se Carioca fosse), tentando ser Cristão no sentido etimológico da palavra, Louro (com uma calvície avançada), excelente Ouvinte, completamente fascinado por Música, apesar de preferências assisto qualquer Filme, gosto de alguns Seriados de TV, amo o Amigão da Vizinhança, Preguiçoso, mas se conseguir me tirar da inércia, fico hiperativo, Enrolado, começando a virar um bom Leitor, ‘bom’ Cozinheiro, faltando um pouquinho para DJ de verdade, quase Advogado... Às vezes Simpático, outras não... Às vezes Agradável, outras não... Às vezes Engraçado, outras não... É por aí... Um bom amigo...
Esse post foi publicado em Sem-categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s